Blog single

Conheça a LER uma síndrome muito comum por Vitor Vicente

Conheça a LER, uma síndrome muito comum

Fala galerinha, tudo bem? Vamos falar sobre um assunto que incomoda muita gente, a síndrome LER (Lesão por Esforço Repetitivo), também chamada de DORT (Distúrbio Relacionado ao Trabalho), LTC (Lesão por Trauma Cumulativo), AMERT (Afecções Musculares Relacionadas ao Trabalho) ou síndrome dos movimentos repetitivos.

A LER não é propriamente uma doença, e sim um grupo de doenças, entre elas: tendinite, tenossinovite, bursite, epicondilite, síndrome do túnel do carpo, dedo gatilho, síndrome do desfiladeiro torácico, síndrome do provador redondo, mialgias, entre outros.

Sintomas da LER

Normalmente os membros superiores são os mais afetados com a doença, e os sintomas são: dor nas mãos e nos dedos, dificuldade de movimentação, formigamento, fadiga, redução da elasticidade, dormência.

Saibam que qualquer região do corpo pode ser afetada por LER desde de que sofra o mesmo desgaste, repetidas vezes. Alguns exemplos são: corredores de longas distâncias, que podem causar um stress no tendão calcâneo (Tendão de Aquiles); Lutadores, que sofrem constantes impactos na tíbia, entre outras partes do corpo; Atletas de LPO (Levantamento de Peso Olímpico), que acabam sobrecarregando diversas partes do corpo como: ombro, lombar, quadril; Entre outros.

A má postura, e a jornada de trabalho exaustiva, onde o trabalhador fica sentado em frente ao computador por seis, oito, dez horas seguidas, tem aumentado o número de casos dessa síndrome.

Mudanças no seu dia a dia

Pequenas mudanças no seu dia a dia podem prevenir, e remediar essas dores indesejáveis, ficam algumas dicas:

  • Procure manter a postura, coluna ereta, ombros relaxados, punhos e mãos em uma posição confortável.
  • Alongamento é fundamental, tanto para a prevenção, como para o tratamento.
  • Evite ficar muito tempo na mesma posição, movimente-se.
  • Pratique atividade física.
  • Movimente a área atingida de forma orientada e consciente.

Meu nome é Vitor Vicente e espero ter ajudado vocês! Até breve com mais conteúdos.

Obs: Deixei algumas sugestões de exercícios para vocês lá nos meus destaques no Instagram, passa lá e confere! @vitorvicentepersonal

Leia também sobre Dores na lombar.

 

 

Prof. Vitor Vicente
CREF – 10465